Eleições 2020 e a compra de Votos. E agora?

Olá, meu querido!

A captação ilícita de sufrágio (compra de votos) é ilícito eleitoral punido com a cassação do registro ou do diploma do candidato e multa, de acordo com o artigo 41-A da Lei das Eleicoes (Lei nº 9.504/1997), e inelegibilidade por oito anos.

Pois bem…

Embora essa prática esteja tipificada como crime, sabemos que é comumente utilizada, principalmente pelos políticos profissionais (aqueles que fazem da política a sua profissão) – que não trabalham em prol do bem comum; não prestam serviços à população; não criam leis que beneficiem você cidadão; não cumprem suas promessas de campanha; buscam o “poder” e benefícios para si e para seus familiares.

Para ajudar a combater essa prática, pelo menos a compra por meio de retenção de documentos e também para o desespero dos corruptos compradores de votos, foi criado o Voto Biométrico e junto a ele, o e-Titulo (Título Eletrônico).

Vamos conhecer melhor como isso funciona?

E-título: como baixar o título digital para votar nestas eleições?

Os eleitores que forem votar no domingo 04 de outubro, poderão usar o e-título, aplicativo de celular que traz a versão digital do título de eleitor impresso. O e-titulo contém as informações sobre a situação do eleitor e local de votação, e pode até substituir o documento com foto, para aquele eleitor que fez o recadastramento biométrico.

Segundo o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o aplicativo está disponível para os aparelhos de celular e tablets que utilizam os sistemas operacionais iOS (iPhone) e Android.

Quem pode usar

Todo eleitor que já tenha realizado o recadastramento biométrico (cadastro das impressões digitais) junto à Justiça Eleitoral, a versão do e-título virá acompanhada da foto do eleitor. Assim, não é preciso levar documento com foto nem título de eleitor.

O título de eleitor impresso continua valendo, mas ele exige a apresentação de um documento com foto (como RG, CNH, Reservista ou Carteira de Trabalho) para que a votação seja realizada.

Como usar

Após baixar o app no celular, basta inserir os dados pessoais exatamente como estão registrados no Cadastro Eleitoral. Se houver discordância, o sistema não validará o cadastro.

O e-título também permite ao eleitor emitir a certidão de quitação eleitoral e de crimes eleitorais. Essas certidões são emitidas por meio do QR Code, código que possibilita a leitura pelo próprio celular.

E ai, perdeu o título? Esqueceu? Não se preocupe!

Se tiver realizado o cadastro biométrico, basta baixar o e-Titulo em seu celular e ir votar em seus candidatos. Mas lembre-se, serão mais 4 anos, portanto escolha bem para não se arrepender depois.

Se as informações foram úteis para você, compartilhe e deixe que outras pessoas possam instalar o aplicativo e já irem se preparando para as eleições que já estão logo ali!

Um abraço do velho Mazza!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: